Apendicite – O que é, diagnóstico e tratamentos

O que é apendicite?

A apendicite é uma inflamação do apêndice, um pequeno tubo semelhante a um dedo localizado onde o intestino grosso e o intestino delgado se juntam. O apêndice tem a função de ser uma espécie de abrigo para bactérias que auxiliam o funcionamento deste órgão e promovem o repovoamento em casos de infecção.

Não se sabe porque o apêndice se torna inflamado em algumas pessoas. No entanto, quando o apêndice fica inflamado, requer atenção médica imediata.

Quais são os sintomas da apendicite?

Os sintomas incluem:

  • Náusea;
  • Vômito;
  • Dor quando tocado no lado inferior direito do abdômen;
  • Dor ou sensibilidade abdominais, geralmente no centro do abdômen acima do umbigo, então mudando para o lado inferior direito do abdômen. A dor aumenta quando se está em movimento, respirando fundo, tossindo ou espirrando;
  • Febre, geralmente de baixo grau (abaixo de 30 graus);
  • Incapacidade de soltar gases;
  • Diarreia;
  • Prisão de ventre;
  • Inchaço abdominal;
  • Falta de apetite.

Nota : Nem todos terão todos os sintomas.

Se você tiver sintomas de apendicite, é importante não tomar laxantes ou enemas para aliviar a constipação. Estes medicamentos podem piorar a  apendicite. Você também deve evitar tomar analgésicos que possam mascarar os sintomas que o médico precisaria analisar para diagnosticar a possível apendicite.

Como a apendicite é diagnosticada?

Apendicite é diagnosticada com base nos sintomas do paciente, um exame físico (incluindo um exame retal), exames de sangue para verificar sinais de infecção (como uma contagem alta de glóbulos brancos) e um teste de urina para descartar uma infecção do trato urinário.

Alguns médicos podem realizar radiografias de tórax, porque a pneumonia no pulmão inferior direito pode causar dor semelhante à apendicite. Um ultrassom também pode ser feito para determinar se o apêndice está inflamado.

Como a apendicite é tratada?

Depois que há o diagnóstico de apendicite, o médico decidirá se você deve ser hospitalizá-lo para uma observação adicional ou mandá-lo para casa.

Se você estiver hospitalizado

Você será observado de perto por 12 a 24 horas para determinar se a cirurgia é necessária. Se os seus sintomas forem extremamente graves, o seu apêndice pode ser removido imediatamente com uma apendicectomia.

Uma apendicectomia também pode ser feita como um procedimento laparoscópico ou “minimamente invasivo”. Durante a cirurgia laparoscópica, 5 ou 6 pequenas (5 a 10 milímetros) incisões (cortes) são feitas no abdômen. O laparoscópio e os instrumentos cirúrgicos são inseridos através dessas incisões.

O cirurgião é guiado pelo laparoscópio, que transmite uma imagem dos órgãos internos em um monitor. As vantagens da cirurgia laparoscópica incluem incisões menores, menor risco de infecção, menos dor e cicatrizes e uma recuperação mais rápida.

É crucial remover um apêndice infectado antes que ele se rompa. Se um apêndice infectado se rompe, a infecção pode se mover para o abdômen, causando peritonite (uma inflamação do revestimento do abdômen). A ruptura também pode causar um abcesso (área infectada) perto do local onde o apêndice se rompeu. Se o apêndice romper, o médico deixará um tubo de drenagem no abdômen por alguns dias após a cirurgia para remover o fluido.

Após a cirurgia, o seu médico irá prescrever antibióticos. Você pode precisar realizá-las por 24 horas ou mais, dependendo se o seu apêndice se rompeu e quais áreas foram afetadas.

Normalmente, durante o primeiro dia após a cirurgia, você não receberá nada para comer ou beber. Em seguida, seu médico permitirá que você tenha pequenas quantidades de água, em seguida, líquidos claros e, em seguida, alguns alimentos sólidos até que você seja capaz de digerir os alimentos normalmente.

Se você for mandado para casa

  • Não use medicação para dor. Tomar medicação para a dor pode tornar difícil saber se a dor da apendicite melhora ou piora;
  • Não use enemas ou laxantes – eles aumentam o risco de rompimento do apêndice;
  • Tome sua temperatura a cada 2 horas e mantenha um registro. Traga-o com você quando voltar a ver o médico.
  • Não tome antibióticos, a menos que prescritos pelo seu médico;
  • Contacte o seu médico se notar alguma alteração na sua condição ao longo das próximas 6-12 horas;
  • Se você for retornar para outro exame, não coma ou beba nada no dia do exame.

Ligue para seu médico imediatamente se:

  • Você tem vômito descontrolado;
  • Você aumentou a dor no seu abdômen;
  • Você está tonto ou fraco;
  • Há sangue no vômito ou na urina.

Quem está em risco de apendicite?

A apendicite é o motivo mais comum para a cirurgia abdominal em crianças. Cerca de 4 em cada 1.000 crianças com menos de 14 anos serão submetidas a uma cirurgia chamada apendicectomia para remover o apêndice. A apendicite raramente ocorre em crianças com menos de 2 anos e ocorre principalmente em pessoas com idades entre 15 e 30 anos. A apendicite é mais comum em homens do que em mulheres.

Como posso evitar a apendicite?

Não há como prevenir a apendicite. No entanto, a apendicite é menos comum em pessoas que comem alimentos ricos em fibras, como legumes e frutas frescas. Se você acha que pode ter apendicite, chame seu médico imediatamente para que ele possa verificar sua condição e prescrever o tratamento adequado.